início do conteúdo

Professores e Técnico-administrativos do IFMT participam do curso “Educadores Empreendedores” do Programa Células Empreendedoras MT 2017

Publicado em: Reitoria / 10 de Julho de 2017 às 11:52

Professores e técnico-administrativos dos dezenove campi do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) participam nessa segunda-feira, dia 10 de julho, durante o dia inteiro, no auditório da reitoria, do curso de formação “Educadores Empreendedores” do Programa Células Empreendedoras MT 2017. Os servidores serão multiplicadores do Programa nos campi.

A Reitora Substituta do IFMT, Glaucia Mara de Barros, salientou que a ideia de estar nesse programa concretiza a missão da Instituição que é “Educar para a Vida e para o Trabalho”. “Essa oportunidade é de grande valia, pois estaremos imprimindo uma nova experiência e estratégia aos alunos”, destacou Glaucia Barros.

O Pró-Reitor Substituto de Pesquisa e Inovação, Rafael Lira, falou que o Programa Células Empreendedoras é uma oportunidade aos alunos se reunirem em função de um bem comum, que é o empreendedorismo. Lira ressaltou que nessa segunda edição, a PROPES está fomentando para que o Programa envolva maior número de servidores dos campi com suas equipes e alunos, no qual irão propor inovação e empreendedorismo necessário para o mercado de trabalho contemporâneo.

A Diretora Substituta de Pesquisa da PROPES, Silvana Santos da Cruz, comentou que a proposta do Programa Células Empreendedoras é mudar o jeito de pensar dos educadores, por isso essa formação específica com eles.

O gestor do Projeto do Parque Tecnológico vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), Washington Fernando da Silva, lembrou que o programa é uma realização da Secitec e do Parque Tecnológico com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat). Washington explicou que no ano passado o Programa Células Empreendedoras atendeu três instituições: IFMT, UFMT e Unemat, no qual foram atendidos 150 docentes e 300 alunos.

"O programa gerou um retorno de 55 startups e algumas delas alcançaram premiações nacionais, como a do projeto da UFMT que conquistou o 2º lugar no Campus Party Recife, na categoria iniciante, com o projeto Resíduos. Aqui no IFMT o projeto que venceu a Maratona foi "Perigo Amônia" que é um Filtro Captador de Amônia para Aviários que está sendo implementado na empresa Sadia e com projeto para patenteamento do produto", contou entusiasmado Washington Silva. 

Para 2017, ele falou que aumentaram o número de instituições de ensino, além das universidades públicas (IFMT, UFMT e Unemat). Foram incluídas, a universidade privada - Univag, e as escolas técnicas estaduais da Secitec. Com isso, nessa segunda edição aumentou para 250 professores e 500 alunos atendidos. 

A técnica-administrativa do Campus São Vicente que integrou a equipe vencedora do ano passado "Perigo Amônia", Thayane Romeiro Belchior, falou que o projeto agora possui o nome "Biofilter", por orientação das capacitações que a equipe recebeu como vencedora da Maratona. Ela falou que o filtro é um captador de amônia, que é um gás nocivo tanto para as aves, como para os seres humanos e a natureza. "A amônia é produzida pelos excrementos das aves e tem um índice de mortalidade em 20% nos aviários. O Biofilter consegue uma redução entre 10 a 15% nesse nesse índice de mortalidade", destaca. 

Ela falou que o projeto estava em andamento na empresa Sadia, mas com a troca de gestão da empresa, ele está em processo de renegociação para retorno das atividades. Enquanto isso, os testes estão sendo feitos no IFMT - Centro de Referência de Campo Verde. "Com o retorno das pesquisas na Sadia, a ideia é que o projeto se realize num espaço real. Ao mesmo tempo, estamos trabalhando junto com o Núcleo de Inovação Tecnologica (NIT) ligado à PROPES para que consigamos a patente do produto, pois ele é inovador e não existe nada similar no mercado" contou Thayane Belchior. 

O idealizador do Programa Células Empreendedoras, Genésio Gomes da Cruz Neto, falou que o sucesso da primeira edição do programa fez com que ele fosse ampliado nessa segunda edição em Mato Grosso. "Nessa primeira etapa, esse ano, estamos capacitando os educadores em uma mudança no modelo mental da forma como vêem o empreendedorismo, e atuem no programa como facilitadores. A capacitação não termina aqui. Como facilitadores da Maratona do Células Empreendedoras, eles acompanharão os estudantes para aprender na prática como construirem ou elaborarem um produto/projeto inovador" contou Genésio Neto. 

Leia também: A equipe “Perigo Amônia” de São Vicente ganhou a Maratona Células IFMT

 Ascom/Reitoria/IFMT - Juliana Michaela
Crédito fotos: Juliana Michaela

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus Sorriso

Av. dos Universitários, 799, Bairro: Santa Clara - CEP: 78890-000

Telefones: (66) 3545-3700 (65) 99961-2297 - (65) 99985-6928

Sorriso/MT